sexta-feira, 11 de maio de 2018

tirada #27

aula de judo no campo do benfica, manhã de sol, famílias. no treino pai e joão, nas bancadas a outra metade.
o professor pede para os pais gritarem, depois os miúdos. pais novamente, miúdos a seguir.
nisto eu pergunto:

- quem é que achas que grita mais? os pais ou os filhos?
- quem grita mais é as mães!


segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

carnaval 2018





depois de alguma pedagogia e mentalização nos dias que antecederam o carnaval, e depois de o mais novo não querer ser minion e o mais velho ter recusado o astronauta, tive que me socorrer de um fato rasca de ninja do chinês que por milagre (ou instinto de mãe) tinha comprado à última da hora e do fato mais pequeno de astronauta - sim, temos dois em tamanhos diferentes porque é muito requisitado.

mas eles iam felizes, o brilho dos olhos não engana.

e antes que perguntem, claro que o fato do ninja é vestido todos os dias desde terça feira e eu só estou à espera que ele se rasgue a qualquer momento.

tirada #26

tenho a mania de fazer um jogo com eles para adiantar a sopa ou para despachar a comida em geral: começamos a contar colheradas em várias línguas - inglês, espanhol, francês e alemão. até posso inventar outras e eles riem-se imenso.

no outro dia queria que o francisco se vestisse e comecei a contar em inglês, e ele diz:
- não, mãe, conta em 'ilimão'...
- em alemão?
- oh sim, em limão!

sábado, 20 de janeiro de 2018

sushi


anda numa de ninjas e lutas.
pergunta se nos restaurantes japoneses existem ninjas e ficou doido quando soube que o pai já esteve no japão.
no dia em que o primo vasco fez 6 anos e resolveu estar de férias no brasil, experimentou sushi pela primeira vez.

preguiçoso







é suposto pedalar, miúdo, pedalar. 
mas tu achas mais piada comer azedas e posar para as fotografias.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

joão :: 5 anos




meu amor joão,
meu joão preferido,

há mais de um mês que andavas a perguntar constantemente quando era o dia dos teus anos, quantos dias, qual o dia, já é hoje, cheio de consciência da importância de esticar todos os dedos de uma mão para dizer, com orgulho, faço cinco anos. 

convidei-te para almoçar e deixei-te escolher, honestamente. tu preferiste ficar na escola, com os amigos. custou ouvir mas, ternamente, acho que não percebeste a oportunidade e preferiste toda a excitação que adivinhavas na escola. 

a tua cara de alucinado da fotografia mostra metade de ti, com roupa nova, coroa e cartaz. metade de ti é alegre, enérgico e atleta. a outra metade, que ganhou forma este ano e tem crescido a olhos vistos, é a metade do amor, da compreensão, da partilha: 'deixa estar, mãe, eu deixo o francisco carregar no botão.' ou 'eu ajudo-te, mãe'. tens tido atitudes tão altruístas e bondosas, talvez até crescidas demais para um miúdo que agora fez cinco anos, que penso que estou, aliás estamos, a fazer a coisa certa contigo. quando falas assim, baixas a voz e mudas de expressão, parece que tens uma luta interna e sabes que deves fazer aquilo apesar de não ser a tua vontade. é bonito de ver. é um orgulho imenso. e fico sem palavras muitas vezes, apenas me sai um 'obrigada' baixinho, também. 

proteges o teu irmão espalha-brasas, alinhas nas doideiras e ficas doido também. mas depois é muito enfegas com ele, pões-te em cima, a esmagá-lo, acho que para mostrar que (ainda) és maior e mais forte e que se não o vences pelas manhas, vences pelo tamanho. adoro ver-vos juntos, ver-vos abraçados e ver-vos cúmplices, seja no carro, quando te peço para lhe dares a mão para ele adormecer, seja quando brincam aos carros e legos e cidades ou polícias. acho que é a maior certeza que tenho na vida: que vocês os dois são a maior dádiva um do outro. 

pediste uma caixa para guardar os teus tesouros e já por duas vezes estragaste o estrado da cama, por te esconderes lá de baixo, nas tuas fantasias e aventuras.  estás crescido e fazes-me pensar que não tarda vais ter segredos e eu não vou fazer parte deles. 

sabes vestir-te e comer sozinho, de faca e garfo, mas sempre que podes fazes batota e pedes ajuda e eu, por saber que é sol de pouca dura, deixo-me levar.

gostas de música e ainda és ecléctico nas escolhas, este verão cantaste o 'despacito' e vibraste com o 'johnny b goode' do chuck berry. 

evoluíste imenso na natação e sabes mergulhar, boiar e dás as primeiras braçadas. andas no judo e adoras simular lutas com o pai, jogas à bola, aceleras de trotinete e pedalas sem medos, já pedes patins e um skate. já és escolhido pelos do 1º ciclo para jogar basquetebol. 

começaste a interessar-te por letras e por escrever, e (finalmente!) ficas a desenhar: já saem pessoas, caracóis e elefantes. e eu fico emocionada. 

o teu iogurte preferido é o de côco, adoras gelados, alface de chocolate (alface com vinagre balsâmico) e 'salanha' (lasanha). 

dizes 'logu' em vez de lobo. 

achas que nos restaurantes japoneses há ninjas. pedes para ir de férias ao hawai ou ao algarve, desde que não haja aqueles ventos enrolados que engolem carros e pessoas (furacões). 

e por isto tudo e outro tanto que é só meu, adoro-te. 

parabéns meu joão!

ps: no dia seguinte, ficou com febre... tal foi a emoção.